O Via Café te convida a conhecer mais sobre o Japão

A terra do Sol Nascente é uma grande incógnita para o mundo. Como pode uma civilização milenar, com influências culturais tão antigas ser ao mesmo tempo tão moderna? Como o japonês concilia tanta serenidade e recolhimento em suas tradições, com a evolução e a sua percepção avançada do mundo? De onde vem tanta saúde, calma, coragem e energia para se reorganizar tantas vezes após as dificuldades?

Pois então, essa terra e sua gente, seus costumes e tradições, foram sempre lições para o mundo. A cultura híbrida e contemporânea do Japão ainda carrega muito de sua ancestralidade, mas esse país, por certo soube, como nenhum outro lugar do mundo, somar em si a melhor parte de outras terras e hoje combina, sem crises de identidade, influências da Europa, América do Norte e, quem diria, até do Brasil.

Esta semana, o Via Café convida você a fazer um mergulho por essa terra encantadora e cheia de mistérios por meio de uma exposição de fotos e peças da cultura japonesa. É a oportunidade de um passeio por paisagens lindas, arquitetura incomum, vestimentas, ritos, festas e a incrível gastronomia do Japão. Um país que se destaca aos olhos do mundo e provoca incrível admiração.

O Japão conseguiu conviver harmonicamente com a sua cultura milenar e a modernidade

EXPORTADOR DE CULTURAS

O Japão não é mais a terra fechada daqueles séculos de isolamento sob o Xogunato Tokugawa. Todavia os navios negros da Era Meiji há muito atracaram em seus portos. O que instigou os habitantes da ilha a se conectarem com outras civilizações. Isso acontece sobretudo a partir do século XIX, quando recebe uma enorme influência cultural estrangeira e se torna ainda mais forte após o fim da Segunda Guerra Mundial.

Como resultado, uma cultura distintivamente diferente do resto da Ásia, um estilo próprio e peculiar que o transformou em exportador, seja por meio de seus animes, mangá, filmes ou a cultura pop japonesa. A literatura e a música também conquistaram popularidade em todo o planeta.

Nas artes, ikebana, origami, ukiyo-e unem técnicas artesanais na confecção de bonecas, objetos lacados e cerâmica. Na dança, kabuki, noh, raku-go, Yosakoi, Bunraku. Na música, sankyoku, joruri e taiko e, nas tradições, jogos, onsen, sento, cerimónia do chá. Sem falar na sua culinária única.  Pois, o Japão soube como nenhum outro país conservar o que era mais importante e, ao mesmo tempo, assimilar e reinventar as influências modernas.

 

Nenhum Comentário

Deixe um comentário