TÃO LEVE QUANTO LINDO, EIS O TULE!

Meninas ficam com jeito de princesa ao fazer poses faceiras com vestidos e saias de tule, o tecido fininho e esvoaçante mais famoso que existe. Na verdade, muito antes dessas princesinhas, uma rainha foi a grande responsável pela popularização do “estilo tule” de se vestir, ao usar uma peça inteira feita com o tecido.

No ano de 1840, ninguém menos que Victória, rainha do Reino Unido, toda cheia de personalidade, decidiu que seu vestido de noiva seria confeccionado inteiro nesse tecido.  Os modistas de Paris tentaram, inutilmente, dissuadi-la da ideia. Os argumentos de que o tecido não estava à altura dos bordados finos de uma rainha não a convenceram, e ela se casou com o vestido que idealizou. Uma afronta livre, leve e solta para a época.

Mas a indústria do tule alçou a uma posição de destaque nas lojas de tecidos e nunca mais saiu. É que, mesmo o tecido tendo surgido em 1700, na cidade francesa de Tulle, era usado até então apenas para babadinhos e detalhes dos vestidos das meninas, como forro de saias ou como acabamento fino nos chapéus das mademoiselles e madames de Paris, e não para a confecção de peças inteiras.

Somente a partir de 1832, na era romântica do ballet, passou para as saias. A bailarina sueca Marie Taglioni foi a primeira a estrear esse look, e escandalizou os salões com sua alegria e ousadia ao usar uma saia de tule armada e curta demais – ninguém nunca se esqueceu, nem parou de imitá-la.

Assim, de rodopio em rodopio, a saia foi ficando mais curta e mais armada, a fim de que as pessoas pudessem vislumbrar a magnitude do movimento das pernas das bailarinas. Como as apresentações aconteciam em “salões bem-vistos” da burguesia, foi incorporada aos costumes e aceita como uma peça artística.

SINÔNIMO DE BELEZA E ELEGÂNCIA

 

Décadas para além disso, o tule figura hoje como tecido fino, leve e maravilhoso, com mil formas de acabamentos. E este ano está compondo o look de peças inteiras, por sobre outros tecidos (olha a vingança!) que agora servem como forro.  Promete dominar o cenário fashion e compor o visual street style das tribos urbanas atuais.

Depois de arrasar nas passarelas da moda mundo afora, eis o tule nas vitrines das lojas como tendência absoluta. Mais que ar romântico, chega imperioso, em modelos plissados, várias camadas, para assegurar também a fluidez que lhe é própria. Promete compor com a onda de tons neutros, emprestando a sua pitada de rebeldia, afinal, tem que fazer jus à história. Não importa se numa shirt branca ou bege, harmonia é tão fundamental quanto esvoaçar-se, não é mesmo?

E quando os olhos se voltarem para as vitrines das lojas do Via Café, vão se deparar com elas: peças infantis ou adultas tão fofas e irresistíveis como uma bela história de princesa. Ou será de rainha?

Tags da Postagem
Nenhum Comentário

Deixe um comentário