SABE AQUELA FOME QUE BATE COM TUDO NO INVERNO?

Fome potencializada e uma atração irresistível por alimentos calóricos, gordurosos.  Quem nunca padeceu disso no Inverno, que atire a primeira folha de alface.  Alface? Aliás, qual mesmo a graça daquela bacia de salada colorida e ovos cozidos fatiados, geladinho, quando nossos olhos de debruçam devotos sobre uma fumegante panela de feijoada? Se é para ser sincero, arroz integral, saladinha e franguinho grelhado perdem totalmente o charme como emparelhados com mandiocas fritas e afins.

A explicação para essa fome que não passa e a vontade de devorar alimentos cheios de sustância, segundo a ciência, tem raízes bem racionais, presas à genética, desde os tempos em que nossos ancestrais precisavam fazer uma boa reserva de gordura e se resguardar em suas cavernas, para não adquirir doenças fatais, como a pneumonia, pois os antibióticos, não existiam.

Hoje, não nos enrolamos mais em peles de animais peludos para nos agasalhar, mais os edredons exercem sobre nós um fascínio bem similar. Aconchego e pratos quentes, também rimam desde sempre com esse desejo primitivo de “entocar”, até que frio passe. O problema é que no pacote destas delícias de Inverno, vem também os tais quilos extras, com os quais a gente não quer muita intimidade.

Mas será que dá para costurar, sem muito ponto fora, essa preguiça em sair de casa, com a bendita fome, sem perder de vista a silhueta do verão passado?

Dá. Vale, no entanto, se manter antenado em algumas dicas bem valiosas. Por exemplo:

1 – Se aquela salada colorida, que nos enchia os olhos no calorão de janeiro, parecer fria demais em julho, dá para usar todos aqueles legumes e preparar uma bela sopa bem quentinha, pra lá de nutritiva.

2 – Frutas também ficam deliciosas cozidas no vapor ou no micro-ondas, sem falar numa bela torta de maçã com canela, ou morangos com caldas quentes.

3 – Dá para trocar chocolate quente por um belo chá também quente.

4 – Dá para fazer atividades físicas em ambientes fechados, bem protegidos, como as academias do shopping, piscinas aquecidas etc.

5 – Dá para passar numa loja conceituada de produtos naturais e levar ingredientes saudáveis para serem adicionados às nossas receitas de inverno, tornando-as muito mais saudáveis.

6 – Dá para se ligar nesses hábitos e assim, “quando entrar setembro e a primavera andar nos campos”, nos surpreender lindos, leves e soltos.

Confira as opções de alimentos na Praça de Alimentação do Garden e de nossas lojas que atendem a demanda por alimentos saudáveis.

 

Nenhum Comentário

Deixe um comentário