PAI COM CHOCOLATE

No dicionário pai é aquele que tem ou teve filho. Na vida real também, só que muito mais abrangente. Pai nutre, cuida, protege, reza, sofre, pede aos céus que proteja, aos anjos que guardem e esteja com o filho aonde ele não puder estar. Pai se doa, se multiplica. Pai se desdobra… pode ter rosto de mãe, de avô, de tia, de padrasto ou de irmão mais velho.  Pai, enfim, é aquele que ampara e deixa crescer, cerca de todo perigo, mas deixa ir, porque assim é a vida.  Depois do abrigo do ninho, o voo para as descobertas do mundo.

Impossível não pensar nele todos os dias, naquele seu timbre de voz para nos dar um alerta, fazer um elogio, avisar do perigo. Se esta voz era fininha e doce, se saía da boca de uma avó, ou era empostada e forte, não faz mais diferença. O eco dela nos guiará pela vida afora e, em momentos que nem daremos conta, tomaremos decisões em consonância com os valores resultantes desse convívio.  Somos o fruto do que eles plantaram.

Os pais são tão importantes que tem um dia só deles para nos lembrar de todos os dias em que eles mudaram tudo, fosse curando aquele ralado no nosso joelho ou simplesmente chegando no final do dia com um saco de pão quentinho quando a gente sentia uma fome de leão.

Seu paizão é daqueles que diz que não quer nada, mas abre o maior sorriso quando você chega com um embrulho colorido e o seu melhor abraço? Ele é maioria indiscutível! Se ele curte eletrônicos, roupa nova, chocolate ou um bonequinho do Homem de Ferro, ah, isso é só uma peculiaridade. A inspiração é toda sua, mas uma volta pelo shopping, quem sabe, vai ajudar naquele insight: “É isso! A cara do meu pai!”

Então aproveite as tardes gostosas deste Inverno para um cinema, um cappuccino, uma pizza e aquele tour por nossas lojas, cheias de opções, todas preparadas com muito carinho para o seu pai, seja ele quem for. O mais importante é não o esquecer nem aos seus ensinamentos.

Nenhum Comentário

Deixe um comentário