Dia Internacional da Mulher!

No Dia Internacional da Mulher pautamos-nos por homenagens e reflexões. Marissa Mayer, CEO do Yahoo, uma das maiores empresas do mundo, nos dá uma dica muito simples, porém pertinente. Uma dica que pode ajudar-nos a enfrentar os nossos medos diários e a acreditar na nossa própria capacidade, como mulheres que somos. “Sempre fiz algo que eu achava que não estava preparada para fazer.  Quando você tem um momento de incerteza, mas persiste, é aí que você consegue avançar”.

Parece simples e óbvio, mas cada mulher sabe o tamanho da coragem que precisou ter para ir atrás de um novo caminho. Um recomeço. Um novo trabalho, um novo amor. Só quem se arriscou sabe o quanto dói e o quanto a gente cresce quando saímos da nossa zona de conforto. E são tantos desafios! Nas últimas décadas isso foi um movimento coletivo de grande maioria das mulheres do mundo inteiro. Elas  passaram a estudar mais, trabalhar mais fora de casa, a contribuir com as finanças da família. Isso mudou a organização da sociedade como um todo.

Hoje as mulheres estão por toda a parte, atendendo nas lojas, batendo um bolão nas indústrias e fazendo bonito na administração das empresas. Ao abrir mais portas, elas ganharam e o mundo inteiro, também.

                                                O poder das mulheres

Pesquisas mostram o tamanho da  contribuição delas para a educação e formação de valores de seus filhos. Mostram, portanto, o grande poder de decisão feminino. Hoje sabe-se que são as mulheres decidem até mais de 80% das compras a serem feitas para uma família. E que 43% da força de trabalho em geral no país, já é feminina. Elas também já detêm a maioria dos cartões de crédito e nenhuma empresa que pretenda vender algo pode dar-se ao luxo de ignorar isso.

Neste Dia Internacional da Mulher, portanto, há muito o que comemorar. E há o que reivindicar também. Como a pertinente questão do  respeito por nossa condição de mulher, por parte de quem quer que seja, em qualquer época ou idade.

Força e fé

A força da mulher é a da persistência, da determinação, da valentia em não desistir facilmente. E não força bruta. Precisou aprender a ter essa força no olhar para sobreviver e correr atrás dos seus verdadeiros objetivos: de vida, de trabalho de formação. A sensibilidade se expressa no sorriso, no jeito doce de resolver as coisas mais amargas e tocar a vida adiante.

Afinal, é preciso ganhar dinheiro para comprar comida em casa, é preciso estar linda, é preciso ter sonhos. É preciso sobretudo cultivar a esperança de dias melhores para as nossas filhas e sobrinhas. Porque o que conquistamos até aqui precisa assegurar para todas elas um futuro melhor, com mais garantias de respeito e de oportunidades.

O Via Garden se orgulha em ter muitas mulheres em todos os seus departamentos e muitas outras mulheres sempre querendo nos visitar. Por encontrar em nosso espaço um reduto de valor, admiração e respeito a toda força e elegância das nossas mulheres. Um salve a TODAS elas!

 

Nenhum Comentário

Deixe um comentário